Da primeira para segunda clínica de Jacques Lacan

Psicanálise para o século XXI

14 JUL às 19h| AO VIVO

Para Freud, a clínica é soberana, as questões que surgem na clínica nos levam a pensar e reelaborar as teorias.O psicanalista precisa estar atento ao que acontece no mundo. As mudanças ocorridas na sociedade alteram o laço social, o que leva ao surgimento de novos sintomas.

Em 1930 em O Mal-estar na cultura, Freud, alertava: cada época produz os seus sintomas. Na época de Freud a sociedade era organizada de forma vertical, pelo saber, um sabe. O laço social era vertical, piramidal e o pai ficava no alto da pirâmide. Porque ele detinha o saber que cabia explicar e organizar o campo social, os sintomas podiam ser tratados pelo sentido, pela interpretação – uma análise levava o analisante a uma compreensão a respeito do seu sofrimento. O software criado por Freud, o “Complexo de Édipo”, explicava o processo de construção da subjetividade e orientava o psicodiagnóstico psicanalítico. Esse software funcionou até o século passado.

Em 1930 em O Mal-estar na cultura, Freud, alertava: cada época produz os seus sintomas.

Na época de Freud a sociedade era organizada de forma vertical, pelo saber, um sabe.

O laço social era vertical, piramidal e o pai ficava no alto da pirâmide. Porque ele detinha o saber, ele explicava e organizava o campo social, os sintomas podiam ser tratados pelo sentido, pela interpretação – uma análise levava o analisante a uma compreensão a respeito do seu sofrimento.

O software criado por Freud, “Complexo de Édipo”, explicava o processo de construção da subjetividade e orientava o psicodiagnóstico psicanalítico. Esse software  funcionou até o início da segunda metade do século passado.

O psicanalista francês Jacques Lacan, no final dos anos 60 do século XX, alertou para a mudança no laço social. A sociedade estava em profunda transformação, a orientação deixava de ser vertical para um formato horizontal, o saber se generalizou, a sociedade passou a funcionar no formato de rede. Uma nova subjetividade surgia, os novos sintomas apontavam para as novas formas de se viver num mundo pós-moderno.

É proibido proibir': Maio de 1968 marcou na história os limites do 'possível' e o lugar do saber - dando origem a uma nova era com novos sujeitos e novas formas de mal-estar.

O psicanalista francês Jacques Lacan, no final dos anos 60 do século XX, alertou para a mudança no laço social. A sociedade estava em profunda transformação, a orientação deixava de ser vertical para um formato horizontal, o saber se generalizou, a sociedade passou a funcionar no formato de rede. Uma nova subjetividade surgia, os novos sintomas apontavam para as novas formas de se viver num mundo pós-moderno.

É proibido proibir': Maio de 1968 marcou na história os limites do 'possível' e o lugar do saber - dando origem a uma nova era com novos sujeitos e novas formas de mal-estar.

Frente às mudanças ocorridas na sociedade pós-moderna, o psicanalista refere que o exercício psicanalítico deve mudar. Ele se dedica nos últimos dez anos de seu ensino a elaborar uma clínica que responda a essas transformações.

Essa nova clínica psicanalítica é chamada Clinica do Real, Segunda Clínica Lacaniana, na qual toma o Real como paradigma. Uma clínica para o sujeito dos novos tempos.

Frente às mudanças ocorridas na sociedade pós-moderna, o psicanalista refere que o exercício psicanalítico deve mudar. Ele se dedica nos últimos dez anos de seu ensino a elaborar uma clínica que responda a essas transformações.

Essa nova clínica psicanalítica é chamada Clinica do Real, Segunda Clínica Lacaniana, na qual toma o Real como paradigma. Uma clínica para o sujeito dos novos tempos.

Dra.

Lisiane Fachinetto

Lisiane Fachinetto

Psicanalista, doutora e Educação pela USP, docente no curso de Pos graduação em Psicologia Clínica-FMU, formação em psicanálise que passa pela APPOA (Associação Psicanalítica de Porto Alegre), pelo Centre Medical Marmottan (Paris/França), centro de referência em tratamento das toxicomanias fundado por Claude Olievenstein. Participou dos cursos e das discussões do grupo de transmissão e pesquisa em psicanálise do Instituto da Psicanálise Lacaniana (IPLA).

AO VIVO

14 JUL ÀS 19H

Grupo

Dúvidas

Material

Complementar

Cerificado

Participação

AO VIVO

14 JUL ÀS 19H

Grupo

Dúvidas

Material

Complementar

Cerificado

Participação

Participe Gratuitamente

INFORMAÇÕES GERAIS

Após sua inscrição você receberá um e-mail com algumas informações, link de acesso a transmissão e materiais complementares para ampliar a discução.

O link também estará disponivél em nosso grupo exclusivo.

Ao longo dos dias até nosso encontro (14/07/2022 às 19h), vamos compartilhar com você (via grupo de WhatsApp de particpantes e e-mail) uma série de vídeos, podcasts e textos que irão te ajduar a se interar da diuscução e se aprofundar no tema.

Após sua inscrição você terá acesso a um grupo exclusivo com os demais participantes, a Dra. Lisiane Fachinetto e outros membros e alunos(as) do Espaço da Psicanálise Lacaniana.

Durante o evento será compartilhado um link exclusivo e único para os alunos confirmarem sua presença tendo direito assim a gerar o certificado de participação e também acesso gravação do encontro para poder retornar.

INSCRIÇÃO

OFERTA VÁLIDA POR TEMPO LIMITADO