Por que Fazer Parte de um Grupo de Estudos

Neste artigo, irei falar sobre como formar um bom Grupo de Estudos e em como ele contribui para o desenvolvimento pessoal, profissional e Network.

Compartilhe esse Post

 

Sabemos da importância dos estudos dentro das escolas, universidades, cursos de extensão, pós graduações. São nos estudos que adquirimos conhecimentos, cultura e maiores saberes para alcançarmos nossos objetivos de vida.

Investir na literatura trazida em sala de aula e recomendada pelos professores, como em ambientes citados acima, consolidam nossos fundamentos de maneira eficiente nos tornando cada vez mais preparados em nosso meio profissional.

Na psicologia é comum o termo: “o psicólogo é um eterno estudante”, pois estamos em constante atualização e nos informando sobre questões relevantes para acolhermos nossos pacientes da melhor maneira.

É preciso sempre compreender a vida cotidiana da cultura onde estamos inseridos, das mudanças dentro de uma comunidade, de doenças e transtornos que se agravam com o tempo, novas teorias e ciências que rodeiam o mundo psi.

Uma das formas de agregar ao estudante ou pós formados nesta rede de informatizações é participar de Grupo de Estudos – organizados por um profissional já inserido no mercado ou também por iniciantes entusiastas em levar mais longe sua vontade de aprender – havendo troca de conhecimento, compartilhamento de dúvidas, opiniões e debates sobre temas que fazem parte deste meio.

“Não há saber mais ou saber menos: há saberes diferentes”

Paulo Freire

Neste artigo, irei falar sobre habilidades que podem ser desenvolvidas em pessoas que anseiam em fazer parte deste formato de aprendizagem, desenvolvimento pessoal e profissional, como também dicas para formar um bom Grupo de Estudos dinâmico e eficaz para cada participante.

Não existe um momento certo para começar a pensar em fazer parte de um Grupo. Sinta-se livre para se desenvolver em qualquer momento de sua vida!

Se reunir para trocar conhecimentos é uma grande oportunidade de estudar questões trazidas em sala de aula, trabalho e aprender sobre leituras complementares sugeridas por professor e/ou supervisores e se aprofundar nos assuntos de forma leve e descontraída.

Você pode participar de um Grupo de Estudos enquanto está realizando sua graduação, por exemplo, inclusive montar um com colegas e amigos de sala que se interessem pelo mesmo tema que você.

Depois de formado também é um ótimo “gancho” para dar continuidade nos estudos e não sentir que está “perdendo” conteúdos importantes de atualização do mundo Psi, sempre buscando estar em movimento e em contato com outros profissionais que podem dividir experiências clínicas e também ajudar quem está com alguma dificuldade.

Ambiente descontraído de aprendizagem

O objetivo de um Grupo de Estudos além de trocas é promover um ambiente descontraído de aprendizagem. Além de local onde absorve novos conhecimentos, um espaço que mude um pouco o conceito de “sala de aula” – lembrando que nunca descartando a importância do mesmo.

Pense que o Grupo de Estudos é um anexo de sua graduação e/ou pós graduação, pois em paralelo fará seus encontros em outro ambiente podendo agregar cada vez mais nestes pilares de sua vida.

Como também para quem realiza faculdade EAD, onde normalmente estuda sozinho(a) na maioria das vezes e tem pouco ou quase nenhum contato humano, trocas em momentos reais de dúvidas ou ideias. Portanto uma ótima oportunidade para esses estudantes em aprender em equipe e aprimorar seus conhecimentos.

Como formar um bom Grupo de Estudos

A seguir irei pontuar algumas questões relevantes para a formação de um Grupo eficaz:

  • Primeiramente um Grupo de Estudos em que todos os participantes tenham o mesmo objeto de estudo.

Portanto a escolha do tema é de extrema importância e tem que estar de acordo com quem irá participar.

  • Definição de um local para os encontros: importante haver um local destinado para isso, como espaços dedicados aos estudos nas Universidades, casa de algum colega que possa receber os membros.

Importante um local harmonioso e que possam se encontrar periodicamente – uma sugestão são em locais que alugam salas para este fim – veja nosso artigo “aluguel de salas para psicólogos”.

  • A escolha de um líder: a escolha de um “participante líder” torna o Grupo mais organizado com questões como redirecionar textos, artigos e pautas realizadas nos encontros por meio de alguma plataforma que todos tenham fácil acesso, por exemplo.

Este “líder” se tornará um facilitador – alguém que ajude o grupo a compreender os seus objetivos comuns, auxiliando-os a planejar como alcançar os objetivos pautados.

A cada encontro ou com um planejamento mensal, pode ser interessante a troca de “líderes” para que todos tenham esta experiência e desenvolvam tais habilidades.

  • Rotina: a rotina é primordial para o bom funcionamento da proposta de estudar em grupo.

A escolha do dia, horário, quantas vezes na semana será realizado. Pois desta forma os participantes adquirem o compromisso da atividade o tornando hábito em seu contexto de trabalho, estudos e vida cotidiana.

  • Consolidar a interatividade entre os participantes: a proposta do grupo é realizar trocas de ideias e opiniões, promover o aprendizado, disseminar conhecimentos.

Portanto é importante ressaltar que é um espaço onde cada pessoa se sinta à vontade em compartilhar questões sobre o tema escolhido.

  • Comprometimento: é importante o compromisso de cada membro na realização de tarefas definidas pelo grupo, como: leitura dos textos escolhidos, artigos, vídeos sugeridos.

Desta forma você também se sentirá preparado para os encontros seguintes podendo ter uma participação mais efetiva e contribuindo com seu aprendizado.

  • Número limitado de membros: é sugerido que o grupo seja construído por número limitado de membros, pois muitos participantes em um mesmo grupo pode torná-lo desorganizado, com conversas paralelas, e mais chances de ocorrer desatenção durante a atividade.

O ideal são grupos de até 5 ou 6 participantes, pois assim é mais fácil de todos se concentrarem, evitar a timidez de alguns e fluir melhor a proposta da atividade.

Caso haja número maior de interessados, outra sugestão é abrir dois grupos que abordem o mesmo tema, podendo também serem mesclados de tempos em tempos para maior interação e trocas.

  • Habilidades distintas: a seleção de pessoas com habilidades distintas pode enriquecer o Grupo pois é uma forma de trocar conhecimento a partir de diferentes perspectivas e aumentar a troca de ideias.

Desenvolvimento pessoal e profissional

Você poderá desenvolver diversas habilidades pessoais e profissionais participando ou liderando um Grupo de Estudos.

Além de constante atualização e conhecimento, outros fatores serão possivelmente desenvolvidos em sua conduta sendo realizadas com dedicação.

Um líder em um Grupo de Estudos poderá desenvolver:

  • Perfil de liderança;
  • Conduta em como organizar pessoas com perfis diferentes para um mesmo propósito;
  • Organização de atividades desenvolvendo seu senso crítico;
  • Estimular a criatividade com atividades dinâmicas entre os participantes.

Um membro em um Grupo de Estudos poderá desenvolver:

  • Melhorar a forma de aprendizagem;
  • Desenvolver habilidade de escrita e comunicação;
  • Socialização;
  • Desenvolver a escuta;
  • Adquire-se hábito de conversação;
  • Embasamento teórico;
  • Aprende-se a pesquisar fontes fidedignas para futuros trabalhos;
  • Maior senso crítico de planejamento e organização;
  • Compromisso com tarefas e responsabilidade;
  • Trabalhar em equipe.

Motivação, Aprendizado e Network

Fazer parte de um Grupo de Estudos está inteiramente relacionado a você ter maior motivação na realização de seus objetivos quanto a aprendizagem e vontade de ensinar, pois são encontros de pessoas interessadas a estudar sobre um mesmo tema e adquirir maiores conhecimentos para usá-los em seu meio profissional.

Há quem prefira estudar sozinho, pois acredita concentrar-se melhor e ter maior foco de atenção. Porém, há aqueles que costumam procrastinar suas tarefas, leituras e pesquisas com a tendência de sempre deixar “para amanhã”.

Ser líder ou membro de um Grupo de Estudos o ajuda a evitar tal procrastinação pois há um compromisso de sua parte perante seus objetivos e as pessoas lá presentes.

Uma outra oportunidade em fazer parte de um Grupo de Estudos é começar a montar uma rede de contatos profissionais, o Network. Você poderá estreitar relacionamentos, conhecer colegas da área e dar início a novos projetos, além de formar novas amizades.

A psicologia é uma área de atuação enriquecedora e instrutiva. Faça parte do seu próprio Grupo e leve-o adiante em constante movimento.

Por fim, “seja um eterno estudante”.

 

Por: Bruna S. Farabulini – 06/156822

 

0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Mais artigos

INSCRIÇÃO

OFERTA VÁLIDA POR TEMPO LIMITADO