Palestra
Como se forma um psicanalista?

11 AGO às 19h | AO VIVO

AO VIVO

11 AGO ÀS 19H

Grupo

Exclusivo

Material

Complementar

Cerificado

Participação

Participe

A formação do psicanalista é uma discussão presente desde os primórdios da psicanálise. A discussão retomou com mais ênfase nos últimos tempos em função da criação de um curso de graduação em psicanálise por uma instituição de ensino superior, com direito a um diploma e autorização para clinicar. A psicanálise não é mercadoria. Uma proposta de formação acadêmica é incompatível com os princípios psicanalíticos. Não é assim que se forma um psicanalista. Oferecer um título é banalizar a psicanálise.

sigmund freud

A academia oferece cursos como psicologia, medicina, engenharia, para todos. A partir de um currículo comum, o sujeito se forma e obtém um título. Para um psicanalista não. A formação é singular. Desde Freud até hoje, a formação se dá a partir do tripé: análise pessoal, supervisão de sua prática e dos estudos da teoria. A articulação desses elementos que compõe o tripé é particular, requer a singularidade, o desejo daquele que pretende entrar em formação.

A academia oferece cursos como psicologia, medicina, engenharia, para todos. A partir de um currículo comum, o sujeito se forma e obtém um título. Para um psicanalista não. A formação é singular. Desde Freud até hoje, a formação se dá a partir do tripé: análise pessoal, supervisão de sua prática e dos estudos da teoria. A articulação desses elementos que compõe o tripé é particular, requer a singularidade, o desejo daquele que pretende entrar em formação.

jaques lacan-11-08-22

Jacques Lacan questionou a formação do analista de seu tempo. Além de criticar, ele fez uma proposta de formação, cria dispositivos como o cartel e o passe como base para a mesma. A partir da perspectiva da Escola de Lacan, novos modos de operar a psicanálise foram propostos seguindo a ética da psicanálise e seus conceitos fundamentais.

foto do psicanalista jacques lacan

Jacques Lacan questionou a formação do analista de seu tempo. Além de criticar, ele fez uma proposta de formação, cria dispositivos como o cartel e o passe como base para a mesma. A partir da perspectiva da Escola de Lacan, novos modos de operar a psicanálise foram propostos seguindo a ética da psicanálise e seus conceitos fundamentais.

No texto “O Banquete", Platão, trata do amor, para o filósofo o amante busca no amado aquilo que lhe falta, como o aluno busca no mestre o saber que lhe falta. Do outro lado, aquele que é amado não sabe o que o fez ser amado. O amor como uma junção de duas partes que se completam. Para o psicanalista Jacques Lacan interessa o problema do amor na medida em que o que falta ao sujeito não é o que está escondido no outro. Ao contrário de Platão, a noção de amor não é a completude, mas falta e não saber.

 Para Lacan a “ formação do psicanalista exige que ele saiba, no processo em que conduz seu paciente, em torno do quê o movimento gira. Ele deve saber, a ele deve ser transmitido, e numa experiência, aquilo de que ele retorna. Esse ponto-eixo é o que eu designo – de um modo que, penso, lhes parece já suficientemente motivado, mas que, espero, à medida do nosso progresso, lhes parecerá cada vez mais claro, cada vez mais necessário -, é o que designo pelo nome de desejo do psicanalista.”(1964/1998, p. 218-219). A formação do analista implica a articulação do inconsciente. Do desejo do sujeito em formação.

 Para Lacan a “ formação do psicanalista exige que ele saiba, no processo em que conduz seu paciente, em torno do quê o movimento gira. Ele deve saber, a ele deve ser transmitido, e numa experiência, aquilo de que ele retorna. Esse ponto-eixo é o que eu designo – de um modo que, penso, lhes parece já suficientemente motivado, mas que, espero, à medida do nosso progresso, lhes parecerá cada vez mais claro, cada vez mais necessário -, é o que designo pelo nome de desejo do psicanalista.”(1964/1998, p. 218-219). A formação do analista implica a articulação do inconsciente. Do desejo do sujeito em formação.

Dra.

Lisiane Fachinetto

Lisiane Fachinetto

Psicanalista, doutora e Educação pela USP, docente no curso de Pos graduação em Psicologia Clínica-FMU, formação em psicanálise que passa pela APPOA (Associação Psicanalítica de Porto Alegre), pelo Centre Medical Marmottan (Paris/França), centro de referência em tratamento das toxicomanias fundado por Claude Olievenstein. Participou dos cursos e das discussões do grupo de transmissão e pesquisa em psicanálise do Instituto da Psicanálise Lacaniana (IPLA).

AO VIVO

11 AGO ÀS 19H

Grupo

Dúvidas

Material

Complementar

Cerificado

Participação

Participe

INFORMAÇÕES GERAIS

Após sua inscrição você receberá um e-mail com algumas informações, link de acesso a transmissão e materiais complementares para ampliar a discussão.

O link também estará disponivél em nosso grupo exclusivo.

Ao longo dos dias até nosso encontro (11/08/2022 às 19h), vamos compartilhar com você (via grupo de WhatsApp de particpantes e e-mail) uma série de vídeos, podcasts e textos que irão te ajduar a se interar da diuscução e se aprofundar no tema.

Após sua inscrição você terá acesso a um grupo exclusivo com os demais participantes, a Dra. Lisiane Fachinetto e outros membros e alunos(as) do Espaço da Psicanálise Lacaniana.

Durante o evento será compartilhado um link exclusivo e único para os alunos confirmarem sua presença tendo direito assim a gerar o certificado de participação e também acesso gravação do encontro para poder retornar.

INSCRIÇÃO

OFERTA VÁLIDA POR TEMPO LIMITADO