Bate-papo com o instituto Casa do Todos: psicose e loucura

R$0,00

A existência da Casa Do Todos poderia ser datada como 1999, quando o embrião da ideia mostrou seus primeiros brotos e Mirella D’Angelo Viviani apresentou ao mundo atitudes que se revelariam como um princípio norteador para a Casa Do Todos: reconhecer, potencializar e dar vida ao valor do encontro. Mas a linha do tempo de histórias assim não cabe no calendário gregoriano.

Especificações

Categoria: Tag: , , ,

Descrição

O Bate-papo com o Instituto Casa do Todos é um convite a calma de uma criação singular. É poder apresentar para quem não conhece e, reapresentar aos que já são íntimos, um espaço de tratamento da saúde mental de modo único.

O Instituto Casa Do Todos concebe, entende e trata a saúde mental como sendo algo do singular, algo que precisa ser visto no “um a um”, no “caso a caso”. Representa bem o que o Espaço do Psicólogo entende como tratamento e cuidado.

Como tratar pessoas de diferentes “doenças” e idades em um mesmo espaço? Como estruturar uma equipe transdisciplinar, que cada um possa falar a partir de sua especialidade de estudo? Como desenvolver a condução de casos socialmente tidos como “graves” em um espaço de múltiplas abordagens?

O Espaço do Psicólogo convida você a realizar uma pausa, pensar e estabelecer um diálogo conosco e representantes do Instituto Casa Do Todos. Vamos levantar pontos sobre a saúde pública e sua relação íntima com a responsabilidade que cada sujeito tem com seu estado atual. O que pretendemos é criar um laço entre pessoas e pensamentos às vezes tão distintos.

Para que essa conversa possa ocorrer de um modo a ser uma dinâmica de intercâmbio de experiências e conhecimentos a organizamos pelo zoom, sendo assim pessoas de fora também poderão questionar, pontuar, subjetivar.

Te esperamos lá a partir de onde quer que você esteja!

Sobre a Casa do Todos

“A existência da Casa Do Todos poderia ser datada como 1999, quando o embrião da ideia mostrou seus primeiros brotos e Mirella D’Angelo Viviani apresentou ao mundo atitudes que se revelariam como um princípio norteador para a Casa Do Todos: reconhecer, potencializar e dar vida ao valor do encontro. Mas a linha do tempo de histórias assim não cabe no calendário gregoriano.

O que importa agora é que essa é uma história construída dia a dia. Estar diante de si e do outro oferece riquezas inéditas. Mirella trazia a Casa Do Todos dentro dela, há muito tempo. Ainda sem nome, ainda sem estar apresentada ao mundo, mas já cabia nela o olhar e escuta atentos ao que um dia seria o Instituto Casa Do Todos.

O Instituto Casa Do Todos se abre e começa a acontecer quando em minha casa eu recebia muitas e diferentes pessoas para compartilhar um tempo juntas. As idéias apareciam: conversávamos, inventávamos palavras, ouvíamos uns aos outros, tomávamos Itubaína, engraxávamos sapatos…

Por que Casa Do Todos?

O “Todos” são pessoas. O “Todos” é cada um, cada pessoa, cada singularidade que constitui a humanidade.
Cuidar desse lugar de pertencimento de cada um e de sua expressão é o principal foco do Instituto Casa Do Todos.
Cada pessoa no Todos, com sua personalidade, vive em nós. Esta é uma imagem consciente ou inconsciente que nos acorda para perceber a humanidade toda em nossa alma. É por isso que é comum pessoas que chegam na Casa exteriorizarem: “Me sinto em casa!”.
Sim, um retorno à casa original.
A Casa existe como uma referência de afeto, um lugar suficientemente bom para voltar.”